RSS

Cachoeiras belíssimas

03 Aug

Quem fez a programação do roteiro na Islândia fui eu, e realmente não tinha certeza do  que iríamos encontrar em termos de tempo e condições das estradas. As estradas têm cancelas, isto é, quando as condições do tempo são adversas, elas simplesmente fecham. Nem o motorista querendo encarar, ele consegue. Por isso que os blogs todos recomendam deixar tempo extra no roteiro, para estes inconvenientes, que acabaram não acontecendo conosco.

Também não queríamos mudar de local de dormir diariamente, pois é desgatante, e por ser quase alta estação, decidimos reservar 2 noites nas próximas 2 guesthouses. A primeira ficava à uns 150 kms de Keykjavik. Mas como as estradas estavam boas, e  sem problemas com o tempo, conseguimos ver muita coisa neste segundo dia.

Na verdade, o tempo estava frio, meio nublado, mas considerando que estávamos na Islândia, achamos que era lucro. E era mesmo. Seguimos pelas estradas que logo se transformaram em estradas de 2 pistas, mão e contramão, mas muito bem conservadas. Escolhemos a direção sul e leste, na estrada que contorna o país.

No caminho paramos primeiro na Seljalandsfoss, um conjunto de 3 quedas d’água, muito bonitas.

DSC05599

Esta é a estrada principal do país

DSC05612

Seljalansdsfoss

DSC05632

Belíssima

Logo chegamos em frente ao famoso vulcão Eyjafjallajokull, que entrou em erupção em 2010, e causou um caos no tráfego aéreo da Europa. Claro que fizeram um mini museu bem em frente dele, as pessoas param para tirar fotos, mas na verdade a paisagem ao redor é muito mais bonita do que o dito cujo.

DSC05689

Eyjafjallajokull

Depois dirigimos mais um pouco até Skogafoss, uma cachoeira mais bonita e grandiosa. Nessa havia uma escadaria que permitia subir no morro e ver a cachoeira lá de cima, e ainda caminhar mais centenas de metros para o interior, costeando o rio, apreciando outras queda de água menores, e finalmente, quando o tempo abriu um pouco, a geleira de Myrdalsjokull atrás. Uma maravilha de paisagem. Só fotos mesmo para dar uma ideia.

DSC05649

Skogafoss

DSC05658

Vista lá de cima

Havia muitos turistas nestes locais todos, mas nada que tornasse a visita desconfortável. Quase todos tinham seus veículos, como nós, e também havia alguns ônibus de excursão, mas estes eram minorias.  Ficamos imaginando fazer este tour com um ônibus, não seria nem um pouco legal, já que parávamos várias vezes para tirar fotos. Os cenários eram deslumbrantes.

Tivemos que retornar uns 80 kms para nossa guesthouse, que também era no meio do nada. Os vilarejos maiores da região tinham em torno de 1.000 habitantes, então dá para ter uma ideia do que estou falando? Chegando lá, o Fabricio mais uma vez nos proporcionou um belo jantar. Tomamos umas cervejas na varanda, e fomos dormir. Só para esclarecer : não vimos a noite cair, pois até meia noite o céu estava claro. Depois descobrimos que a noite acontecia da 1 até às 3:30 da madrugada.

 

Advertisements
 
Leave a comment

Posted by on August 3, 2017 in Iceland, Islândia

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: