RSS

Monthly Archives: April 2014

Roteiro da Viagem

Bem, não sei se vai dar para entender com detalhes, mas abaixo está o roteiro básico da próxima viagem, que acontecerá somente em agosto, mas que já tem passagem comprada, papelada dos vistos em andamento, reserva de alguns hotéis, enfim, já é uma realidade.

Roteiro final

Como havia escrito antes, começo em Baku, no Azerbaijão. De lá pegamos um trem para Tbilisi, na Georgia. Tbilisi será nosso hub para visitas à lugares pouco comuns nos roteiros de viagens de qualquer ser humano normal. Primeiramente o objetivo, e este é bastante factível, é visitar a Abkhazia (capital Sukhumi). Será uma básica ida e volta para Tbilisi, quando o Leo chega e se junta à nós (eu e o Guilherme).

De lá pretendemos ir para o norte da Geórgia, nas montanhas, e provavelmente cruzar para o sul da Rússia, na cidade de Vladikavkaz. De lá vamos tentar visitar a Ossétia do Sul, se a situação permitir, é claro. Ainda vamos ver como anda a situação em Grozny, dizem que bem calma agora e vale uma visita, mas essas 2 estão ainda indefinidas.

Voltando pra Georgia, paramos em Kazbegi, um vilarejo bem no norte. Depois retornamos para Tbilisi, e de lá um trem noturno para Ierevan, na Armênia. De Ierevan, daremos um pulo em Stepanakert, que fica no enclave de Nagorno Karabakh, dentro do Azerbaijão. Não há qualquer problema em fazer este roteiro, mas como fica em território azeri, há questões logísticas que devem ser respeitadas.

Aliás, falando nisso, é uma verdadeira salada a relação entre esses países, fora este monte de regiões separatistas e enclaves. Vou dar alguns exemplos :

– a Abkhazia fica dentro da Georgia, mas foi invadida pela Rússia. Se você entra lá pela Georgia, tem que sair pela Georgia, e se entra pela Rússia, também tem que sair pela Rússia, já que eles não reconhecem a fronteira do outro.

– Azerbaijão a Armênia não têm relações diplomáticas, portanto se tiver carimbo no passaporte da Armênia, não entra no Azerbaijão. Lembrem que Nagorno Karabakh é um enclave armênio dentro da Azerbaijão (não entra pelo Azerbaijão).

– a Ossétia do Sul é uma república separatista dentro da Geórgia, também ocupada pela Rússia. Só entra pela Rússia.

– isso sem falar que Turquia e Armênia não mantém relações faz tempo, lembrem do genocídio que ocorreu no início do século passado, quando os turcos mataram milhões de armênios.

Conclusão : não há ninguém que passe incólume, sempre tem algum problema. A pergunta que não quer calar : que diabos eu fazer por lá?

Resposta : conhecer culturas absolutamente distintas de quase tudo que já vi, viajar por regiões ermas, pouco afetadas ou menos afetadas pela indústria do turismo. No mapa, ir de Ierevan para Tabriz, no Irã parece simples, mas trata-se de uma viagem de apenas 392 kms, menos que Rio-São Paulo, mas vai demorar 2 dias, pois não há transporte direto, não há voos, é uma região montanhosa, e o que para muitos seria uma impossibilidade, pra mim é apenas uma bela aventura, com um IFB (índice de frio na barriga) médio para alto, pois não há perigo, apenas dificuldades.

Bem, de Tabriz pretendo voar para Teerã, mas se não der vai de ônibus mesmo. Em Teerã ficaremos 2 dias completos, o que pode ser pouco, mas acho que já vai dar pra ter uma ideia da cidade, e de lá partimos rumo sul, passando por Qom, cidade sagrada, Kashan, Isfahan, e chegando em Shiraz (de lá vamos visitar a famosa Persépolis).

Pra quem não é familiarizado com estas cidades, sugiro entrar no Google, ou aguardar meus posts lá pra setembro, que vou contar minhas experiências.

Advertisements
 
 

Tags: ,